Encerramento do 41º Festival Guarnicê de Cinema

Fotografia: Leonardo Mendonça 

O 41º Festival Guarnicê de Cinema acabou no sábado (16) com a cerimônia de premiação dos filmes de longa e curta metragem das mostras competitivas nacionais e maranhense. Foram 38 filmes selecionados para participarem da competição e serem julgados pelo júri técnico e popular. Os filmes mais premiados de produção nacional A Moça do Calendário de Helena Ignez e Torre de Nádia Mangolin e de produção maranhense foi Marina de Taciano Dourado Brito.

Além da premiação houve homenagens Para a cineasta Anna Muylaert, a realizadora Edna Fujii, a produtora Ariadine Mazzetti e a Maria Raimunda que frequenta o festival desde quando ele começou no circuito maranhense como 1º Mostra Super 8 de Cinema. Foi uma noite emocionante e de gratidão. Com o sentimento de vida longa ao festival e que ele cresça, melhore e se solidifique vindo assim a 42º edição do Festival Guarnicê de Cinema.

Segue a lista doos filmes premiados:
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR FILME CURTA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
TORRE, de Nádia Mangolini (SP).
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO DE CURTA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Laís Melo (PR), pelo filme TENTEI.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ROTEIRO DE CURTA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Maria Augusta Nunes (SP), Pelo filme APENAS O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE MIM.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA DA CATEGORIA CURTA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Henrique Spencer (PE), pelo filme FREQUÊNCIAS.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR MONTAGEM/EDIÇÃO DA CATEGORIA CURTA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Jerôme Breau (SP), pelo filme MENINAS FORMICIDAS.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL DA CATEGORIA CURTA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Dudu Tsuda (SP), pelo filme TORRE.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DESENHO DE SOM DA CATEGORIA CURTA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Miriam Birdemam e Ricardo Reis Chuí (SP), pelo filme TORRE.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO DE ARTE DA CATEGORIA CURTA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Pedro Franz e Rafael Coutinho (SP), pelo filme TORRE.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATOR DA CATEGORIA CURTA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
José Ignácio (MA), pelo filme VENTO MENINO.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATRIZ DA CATEGORIA CURTA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Patricia Saravi (PR), pelo filme TENTEI.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATOR COADJUVANTE DA CATEGORIA CURTA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Aziz Júnior (MA), pelo filme VENTO MENINO.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DA CATEGORIA CURTA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Marcelia Cartaxo (PE), pelo filme NOVA IORQUE.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR FILME CURTA METRAGEM NACIONAL ESCOLHIDO PELO JÚRI POPULAR VAI PARA:
Breno Ferreira (MA/RJ), pelo filme Walter do 402
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR FILME MARANHENSE ESCOLHIDO PELO JÚRI POPULAR VAI PARA:
MARINA, de Taciano Dourado Brito.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR FILME LONGA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
A MOÇA DO CALENDÁRIO, de Helena Ignez (SP).
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO DE LONGA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Helena Ignez (SP), pelo filme A MOÇA DO CALENDÁRIO.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ROTEIRO DE LONGA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Rogério Sganzela e Helena Ignez (SP), pelo filme A MOÇA DO CALENDÁRIO.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA DA CATEGORIA LONGA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Tiago Pastoreli (SP), pelo filme A MOÇA DO CALENDÁRIO.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR MONTAGEM/EDIÇÃO DA CATEGORIA LONGA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Sergio Gagliardi (SP), pelo filme A MOÇA DO CALENDÁRIO.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL DA CATEGORIA LONGA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
André Abujamra (SP), pelo filme ONDE QUER QUE VOCÊ ESTEJA.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DESENHO DE SOM DA CATEGORIA LONGA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Ariel Henrique (SP), pelo filme ONDE QUER QUE VOCÊ ESTEJA.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO DE ARTE DA CATEGORIA LONGA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Fábio Delduque (SP), pelo filme A MOÇA DO LALENDÁRIO.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATOR DA CATEGORIA LONGA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
André Guerreiro Lopes (SP), pelo filme A MOÇA DO CALENDÁRIO.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATRIZ DA CATEGORIA LONGA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Bianca Joy Porte (PE), pelo filme ORGANISMO.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATOR COADJUVANTE DA CATEGORIA LONGA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Dagoberto Feliz (SP), pelo filme ONDE QUER QUE VOCÊ ESTEJA.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DA CATEGORIA LONGA METRAGEM NACIONAL VAI PARA:
Sabrina Greve, pelo filme ONDE QUER QUE VOCÊ ESTEJA.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR CURTA METRAGEM DE FICÇÃO MARANHENSE VAI PARA:
A CAPATAZ, de Daniel Drummond.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR CURTA METRAGEM DOCUMENTÁRIO MARANHENSE VAI PARA:
MARINA, de Taciano Dourado Brito.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO MARANHENSE VAI PARA:
Daniel Drumond, pelo filme A CAPATAZ.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ROTEIRO MARANHENSE VAI PARA:
Daniel Drummond, pelo filme A CAPATAZ.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA MARANHENSE VAI PARA:
Paulo Malheiros, pelo filme AVESSO.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR MONTAGEM/EDIÇÃO MARANHENSE VAI PARA:
Taciano Dourado Brito, pelo filme MARINA.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL MARANHENSE VAI PARA:
Beto Enhogue, pelo filme AVESSO.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DESENHO DE SOM MARANHENSE VAI PARA:
Lucas Sá, pelo filme VOCÊ É DIFERENTE.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR DIREÇÃO DE ARTE MARANHENSE VAI PARA:
Pierre Beaufrand, pelo filme UM TOQUE DE AURORA.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATOR MARANHENSE VAI PARA:
Al Danuzio, pelo filme UM TOQUE DE AURORA.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATRIZ MARANHENSE VAI PARA:
Thaila Ayala, pelo filme UM TOQUE DE AURORA.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATOR COADJUVANTE MARANHENSE VAI PARA:
Daniel Sam, pelo filme AVESSO.
O TROFÉU GUARNICÊ DE MELHOR ATRIZ COADJUVANTE MARANHENSE VAI PARA:
Dida Maranhão, pelo filme JANGADA.
MENÇÃO HONROSA
LONGA-METRAGEM:
O júri decidiu outorgar uma menção especial ao filme “TERRAS BRASILEIRAS”, de Dulce Queiroz (DF), pela abordagem do conflito por terra no Mato Grosso do Sul, identificando a responsabilidade do estado brasileiro na perpetuação desta disputa que dura mais de um século causando o extermínio de milhares de indígenas.
FILMES MARANHENSES:
O júri concedeu Menção Honrosa aos filmes:
“NO PALCO COM ALDO LEITE”, de Inaldo Lisboa e “JOSÉ LOUZEIRO: DEPOIS DA LUTA”, de Maria Thereza Soares.
CURTA-METRAGEM:
O júri técnico concedeu menção honrosa especial ao filme “EU SOU O SUPER-HOMEM”, de Rodrigo Batista (SP) pela forma como aborda o preconceito racial naturalizado desde a infância.