Cine Guarnicê dedica a próxima edição à produção de cinema maranhense

Sessão da Terça-Feira, 29

Em exibição na próxima terça-feira (29), às 12h30, no Auditório Central da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em São Luís (MA), o Projeto Cine Guarnicê programou três curtas-metragens maranhenses, premiados e concorrentes em vários festivais do Brasil e de outros países. São eles: “O Dono da Capoeira”, de Roberto Pereira, curta premiado no Festival Guarnicê de Cinema; “Pelo Ouvido”, de Joaquim Haickel, filme premiado treze vezes em onze festivais pelo mundo, e “Acalanto”, de Arturo Sabóia, recordista de premiações no Festival de Gramado em 2013 e vencedor em outros festivais.

O Cine Guarnicê é uma promoção Departamento de Assuntos Culturais (DAC) da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Empreendedorismo (Proexce) da UFMA. Os filmes exibidos no projeto integram o acervo digital do Festival Guarnicê de Cinema da UFMA. A diretora do Dac e coordenadora do projeto, Fernanda Pinheiro, destacou que esta terceira edição será especial por exibir três curtas maranhenses premiados no Brasil e exterior.

Criatividade com qualidade

Segundo a diretora, “a curadoria desta sessão do Cine Guarnicê foi pensada para apresentar ao público, primeiro a dimensão e a qualidade da produção local em cinema e segundo, popularizar a audiência dos curtas-metragens, filmes que têm como aspecto principal traçar uma narrativa envolvente, emocionante e surpreendente, em um tempo menor de exibição, exigindo muita habilidade produtiva e criativa do cineasta, mas é um formato que ainda está restrito aos festivais de cinema”, observa Fernanda Santos.

O Dono da CapoeraCom indicação livre, “O Dono da Capoeira” mostra a história de Anselmo Barnabé Rodrigues, o Mestre Sapo, fabuloso capoeirista baiano que chegou em São Luís (MA) na década de 1960. Radicado na ilha, Mestre Sapo marcou a história da capoeira estadual a ponto de hoje ser possível afirmar que a capoeira do Maranhão se divide antes e depois dele. Outra produção maranhense em cartaz no Cine Guarnicê especial é “Pelo Ouvido”.PELO OUVIDO

Curta de ficção com tempo de 17 minutos, o curta foi produzido entre 2007-2008. Segundo a sinopse, depois de uma tentativa de assalto e de um grave acidente automobilístico com Charlie, seu marido, Keyt tenta preservar, em meio a perdas irreparáveis, o lado apaixonado da sua relação. A personagem tenta reconstituir e manter seu relacionamento através de diversas situações que ela cria para atenuar o silêncio que se instaurou e reafirmar sua paixão pelo marido.

acalantoarturosaboia600O curta-metragem “Acalanto” (ficção, indicação livre, 23 minutos) é um filme que apresenta uma senhora analfabeta que busca amenizar a saudade do seu filho ao solicitar a um conhecido que leia diversas vezes a única carta enviada há dez anos pelo saudoso rebento. “Esta será uma sessão de cinema bem interessante, não deixe de ir, temosjoelja certeza que você vai se surpreender”, afirma Fernanda Pinheiro.