Mais de quatro mil pessoas prestigiaram o 38ª Femaco

A Universidade Federal do Maranhão (UFMA) consolidou com êxito a retomada do Festival Maranhense de Coros (Femaco), iniciada pela reitora Nair Portela. A 38ª edição do evento, realizada no final de semana, no Teatro Artur Azevedo e no Santuário Nossa Senhora da Conceição, no bairro do Monte Castelo, em São Luís, envolveu mais de quatro mil pessoas, entre coralistas, regentes, organizadores e o público que lotou os locais de apresentação.

Durante três dias, a UFMA promoveu o intercâmbio cultural entre os grupos participantes, estimulou o surgimento de novos corais e regentes, formou plateias, democratizou o acesso da população ao canto coral e ofereceu aos corais e madrigais um espaço democrático para a apresentação de coros infantis, infanto-juventil e adultos, vinculados às escolas públicas e particulares, igrejas, instituições públicas e particulares, projetos sociais e comunidades.

Com realização da Ufma, o festival foi uma produção do Departamento de Assuntos Culturais (www.cultura.ufma.br) da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Empreendedorismo (Proexce), com apoio da Fundação Sousândrade, Associação dos Amigos da Ufma, Potiguar, Centro Elétrico, Governo do Maranhão/Sectur, TV Ufma, Universidade FM e Gráfica Universitária. A diretora do DAC e coordenadora do Femaco, Fernanda Santos Pinheiro, destacou que o Festival alcançou todas as metas planejadas pela Universidade.

“A Ufma ofereceu à comunidade maranhense mais de 15 horas de apresentações gratuitas de canto coral. O Femaco é um espaço democrático, que leva ao público músicas eruditas seculares e composições populares. Tivemos raps, músicas religiosas e interpretadas em libras”, disse Fernanda Pinheiro. “Em 2019, teremos o 39ª Festival Maranhense de Coros, com meta de mais de 40 grupos inscritos e cinco dias de apresentação”, disse a diretora.